segunda-feira, 20 de julho de 2009

Escolhas


Não dá pra pensar unilateralmente, eu sei...uma escolha, qualquer pequena escolha seja ela qual for, que você fizer vai resultar em uma série de consequências, boas ou ruins (isso é o que a gente chama de comportamento de risco, principalmente se tiver chance de desencadear algo ruim. hashaisuhasi). O que acontece é que as vezes as alternativas de escolha são tão parecidas, tão igualmente boas que você simplesmente não faz idéia qual terá um fim melhor, ou no caso... não acabará.
Por vezes escolhemos ficar ao lado de alguém, decidimos fechar os olhos pras 'outras primaveras' e escolhemos só aquela, no entanto, esse é o tipo de escolha que tem que ser mútua, não dá pra você decidir sozinho (a menos que queira sofrer).Eu sempre desprezei as escolhas... era muito mais fácil apenas enxergar um bom lado e seguir (assim eu estava ao seu lado, pra sempre se você quisesse). Mas quando você deixa de lado escolher, você escolhe jogar como zagueiro no time e dá espaço pras pessoas decidirem sobre sua vida... E então você simplesmente decidiu sobre nós dois, era o fim, e pra mim era desespero.
Demora pra pessoa descobrir as vezes que não fez "a escolha certa", e então ela volta, ela sempre volta quando descobre isso. E ai você pensa, então tudo voltou... Negativo. Depois de ter deixado os outros mandarem e desmandarem na sua vida, começarem e terminarem... ela decidiu que agora ela escolhia, e cedo ou tarde demais... ela tomou sua decisão, que só o tempo poderá dizer se foi a melhor, e agora ela vê que não está ali por ter sido imposta, ou por terem desejado, ela está onde sempre quis, correndo os riscos que sempre quis, feliz como sempre quis.

escrito em: 01/07/09

Um comentário:

  1. vim conhecer teu blog, gostei daqui, muito bom.
    Tenha uma ótima noite.
    Maurizio

    ResponderExcluir